Ir para o conteúdo
RECEBA DICAS DE SAÚDE E ALIMENTAÇÃO NO SEU E-MAIL!

Tudo o que você precisa saber sobre proteínas – Parte 1

Tudo o que você precisa saber sobre proteínas – Parte 1

As proteínas são macromoléculas formadas por oxigênio, nitrogênio, carbono e hidrogênio com funções principais de reparação e construção, sendo fundamentais para a manutenção da saúde.

Quando falamos em proteína, logo podemos associar aos aminoácidos, que são micronutrientes que formam as cadeias peptídicas para dar estrutura às macromoléculas de proteína. Na alimentação, pode ser de origem vegetal ou animal.

Esses aminoácidos se dividem em: essenciais, parcialmente essenciais e não-essenciais.

Os primeiros são obtidos na alimentação, e nesse grupo se encaixa fenilalanina, valina, triptofano, treonina, lisina, leucina, isoleucina e metionina.

Já os parcialmente essenciais, que são produzidos pelo organismo, mas não de forma completa, necessitam de um complemento através da alimentação. Este é o caso da arginina e histidina.

O próprio organismo se encarrega da produção dos essenciais como: glicina, alanina, serina, cisteína, tirosina, ácido aspártico, ácido glutâmico, asparagina, glutamina, taurina e prolina.

Quais os benefícios da proteína?

Como é possível perceber, as proteínas fazem parte da nossa vida, sendo essenciais para o bom funcionamento do organismo. Podemos destacar entre suas funções:

– Participação dos processos do sistema cardiovascular;

– Contribuição na saúde óssea;

– Importante na síntese de substâncias ligadas às funções cerebrais;

– Auxílio no controle da glicemia, pois evita picos de glicose no sangue;

– Indispensável para construção e manutenção da massa muscular;

– Possui efeito sacietógeno;

– Age combatendo os agentes infecciosos;

– Proporcionam resistência e sustentação à pele.

Porém, é muito importante cuidar corretamente da ingestão de proteínas. Quando ocorre a deficiência ou o excesso desse tipo de alimento, o corpo tende a apresentar problemas. Entenda:

Deficiência:

Quando a ingestão de proteínas é baixa, é muito provável que você tenha dificuldades para emagrecer, indisposição, dor muscular e nas articulações.

Além disso, também é possível ter uma mudança de humor constante, problemas de memória e concentração, fragilidade no sistema imunológico e fome constante. Vale destacar também que, sem esse tipo de aminoácido, as unhas e cabelos tendem a ficar muito mais frágeis.

Excesso:

Se a ingestão for feita em excesso, é possível gerar um desequilíbrio no organismo, assim como alteração na taxa de ácido úrico e sobrecarga da função renal.

Além disso, o triglicérides tende elevar-se, causando maior risco de doenças cardiovasculares. Da mesma forma, cansaço excessivo e dores de cabeça frequentes também tendem a aparecer.

Afinal, quanto devo ingerir?

Esse tipo de pergunta é muito comum, pois é preciso que a proteína esteja de acordo com as necessidades do seu corpo.

Não raro escutamos questionamentos como: preciso de suplementação? Quais as melhores fontes de proteína? A dieta da proteína funciona? O que posso utilizar para substituir a carne?

Em nosso próximo post falaremos um pouquinho mais sobre essas dúvidas que insistem em aparecer. Não se esqueça de entrar em nosso site, assinar nossa newsletter e receber por e-mail dicas de saúde e alimentação. 

Nutricionista Natuclin

Recomendados para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares