Ir para o conteúdo
RECEBA DICAS DE SAÚDE E ALIMENTAÇÃO NO SEU E-MAIL!

Outubro Rosa: O que a nutrição pode influenciar

Outubro Rosa: O que a nutrição pode influenciar

O Outubro Rosa busca alertar a população, principalmente as mulheres, sobre a importância de prevenir o câncer de mama, bem como do diagnóstico precoce que pode salvar muitas vidas, pois quanto antes for descoberto, maiores são as chances de cura.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), os principais sinais e sintomas do câncer de mama são: caroço (nódulo) fixo endurecido e, geralmente, indolor; pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja; alterações no bico do peito (mamilo); pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço e saída espontânea de líquido dos mamilos.

Dessa forma, é extremamente importante ficar atenta aos sinais que o seu corpo pode apresentar. Caso observe algo diferente, é essencial procurar atendimento médico para que qualquer dúvida seja sanada.

O que está associado ao câncer de mama?

Existem algumas condições que podem estar ligadas ao câncer de mama. São elas: fatores genéticos e hereditários, que corresponde de 5 a 10%, casos de ordem reprodutiva e hormonal, obesidade, sedentarismo, ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, tabagismo e alimentação inadequada. Com o acesso adequado de informações, é possível que muitos casos sejam evitados.

Em que a nutrição pode ajudar?

A nutrição buscar criar um laço de compromisso com a saúde e conscientizar de que uma alimentação equilibrada é um dos passos para prevenir o câncer. Muitas substâncias têm efeito protetor, do contrário podem aumentar o risco, pois determinadas escolhas alimentares e a frequência com que são consumidas são extremamente prejudiciais.

Um exemplo disso são as carnes processadas como salames, linguiças, mortadelas e similares, que possuem em sua composição aditivos químicos que são um verdadeiro veneno para o organismo. Para quem gosta de um churrasquinho, fica o alerta, afinal a carne fica exposta a altas temperaturas e forma substâncias cancerígenas devido à fumaça do carvão que produz o alcatrão, que contém no cigarro também. Além disso, caso as carnes vermelhas estejam presente em excesso na alimentação, deixando as hortaliças de lado, o risco é maior de complicações futuras.

 

Confira os posts anteriores, onde falei sobre os alimentos anti-inflamatórios, pois acabam contribuindo significativamente na prevenção do câncer.

Nutricionista Natuclin

Recomendados para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares