Moringa oleifera: o que é e quais os principais benefícios

Postado em: Alimentação - 07/01/2019

Sua qualidade nutricional é bem significativa, sendo considerada um superalimento, fonte de proteína vegetal e diversos outros nutrientes

A Moringa Oleifera é uma planta alimentícia não convencional (PANC), também conhecida como acácia-branca, cedro ou quiabo-de-quina, originalmente da Ásia Tropical, Índia e da África. A planta medicinal é benéfica à saúde, tendo propriedade bactericida, expectorante, diurética, estimulante, vermífuga e tônica.

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) tem verificado com detalhes a importância desta planta para alimentação e como suplemento para tratar determinadas condições de saúde, como doenças autoimunes e anti-inflamatórias devido ao seu potencial terapêutico.

A moringa é um superalimento!

Segundo estudos realizados, a qualidade nutricional é bem significativa, por isso é considerada um superalimento, fonte de proteína vegetal, cálcio, vitaminas A, B e C, ferro, magnésio, potássio, zinco.

Contribui no emagrecimento, por ser rica em fibras que auxilia na saciedade, elimina toxinas, tem ação preventiva em doenças gastrointestinais, cardiovasculares e reduz os níveis de colesterol sanguíneo. Além disso, tem ação diurética, melhora a resposta glicêmica devido ao efeito hipoglicemiante e combate fadiga crônica, bem como fortalece sistema imunológico, age como cicatrizante e é um anti-inflamatório natural que ajuda na redução das dores.

Opção para restrições alimentares

Por ser fonte de cálcio, é uma ótima opção para quem é intolerante, alérgico e também vegetarianos e veganos que não consomem o leite tradicional. A uso da moringa pode ser através do pó para ser adicionado em pequenas quantidades em preparações doces ou salgadas, como massas, pães, bolos, panquecas.

Das folhas secas, pode ser feito o chá para ingestão de até 3 xícaras ao dia. As cápsulas são mais concentradas e contêm a dose diária ideal para consumo. Já o óleo é geralmente para uso externo.

A dica para a preparação do chá é usar sempre um recipiente de vidro e também deve ser consumido no mesmo dia. Outro detalhe é para evitar tomar esse tipo de chá à noite, pois pode causar insônia. A recomendação é contraindicada para gestantes ou em casos de problemas nos rins, principalmente para evitar cálculos renais.

Gostou deste conteúdo? Cadastre seu e-mail para receber as novidades.

Nutricionista Natuclin

Recomendados para você