Fibromialgia: O que é, causas e sintomas

Postado em: Cuidados com a Saúde - 13/05/2019

A fibromialgia é considerada uma síndrome clínica que de forma resumida  refere-se a dor que afeta praticamente todo o corpo, principalmente a musculatura. É uma condição que atinge entre 10 e 20 pontos específicos, mas que não é identificada em exames laboratoriais e radiográficos, mas o médico pode solicitar vários exames para descartar a possibilidade de outras doenças.

A causa é desconhecida, por isso se diz que não tem cura, o que pode amenizar essa síndrome são os tratamentos que auxiliam no controle dos sintomas mais relatados como: dor crônica por mais de três meses, cansaço, formigamento, tontura, distúrbio do sono, ansiedade, dificuldade cognitiva, diarreia ou constipação frequentes, suor excessivo e outros.

A cantora Lady Gaga já cancelou muitos compromissos por conta da fibromialgia que também pode estar associada a um quadro de estresse pós-traumático; uma reação que segundo especialistas é resultado de alterações no sistema nervoso central que surge a partir de uma suposta descarga de energia sobre os mecanismos de defesa do organismo; mas isso ainda é algo que não foi bem esclarecido.

Com relação ao tratamento e segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia a compreensão e esclarecimentos da fibromialgia por parte do paciente e também de familiares é fundamental, isso auxilia até mesmo em questões que podem gerar conflitos principalmente quanto aos sintomas que são questionados.

O tratamento da fibromialgia pode variar entre medicamentoso e terapia não-farmacológica. O uso de medicamentos como os antidepressivos, relaxantes musculares e os neuromoduladores são utilizados para ação sobre os mecanismos envolvidos na geração e inibição da dor e dos outros sintomas.

Há recomendação da prática de alguma modalidade de atividade física que melhor se adapte ao perfil, mas com orientação profissional e respeito aos limites físicos. Outras condições como exposição solar adequada, terapias, manutenção de hábitos saudáveis como sono de qualidade e alimentação equilibrada se somam para amenizar sintomas de quem sofre com essa síndrome.

Por falar em alimentação, queremos destacar alguns nutrientes que podem contribuir na saúde de portadores de fibromialgia:

Ômega 3 pode contribuir na redução da sensação de dor, inflamações e ação dos  radicais livres que é um processo que ocorre naturalmente no organismo; responsável pela aceleração do envelhecimento e desenvolvimento de doenças.

Triptofano ou L-triptofano que é um dos 9 aminoácidos essenciais, pois o corpo não produz, deve ser obtido através da alimentação ou suplementação e age como precursor da serotonina e melatonina, regula o relógio biológico, é indispensável para o humor, bem-estar e para aquela noite de sono tranquila.

Minerais como magnésio pode reduzir as dores, cansaço, constipação; o cálcio participa de processos como a contração muscular e liberação de hormônios; o potássio atua na transmissão de impulsos nervosos e produção de glicogênio para geração de energia.

Coenzima Q10 também chamada de ubiquinona é uma benzoquinona presente em praticamente todas as células do organismo e participa dos processos de produção de energia em especial de órgãos que exigem maior demanda energética, fortalece o sistema imunológico, previne lesões oxidativas dos radicais livres, tem ação anti-inflamatória e reduz lesões musculares.

O portador desta síndrome deve necessariamente evitar: alimentos processados e ultraprocessados, ricos em açúcar, frituras, gordura e sódio, farinhas brancas, embutidos, vísceras, bebidas alcoólicas, refrigerante e sucos artificiais, excesso de café e chá.

A alimentação deve ser preferencialmente natural, algumas opções para incluir pelo menos de 3 a 5 vezes na semana: peixes, carnes magras, castanhas, sementes de chia, linhaça, abóbora, gergelim, girassol, cogumelos, algas marinhas, frutas, verduras e legumes em especial as roxas, vermelhas e amarelas, grão-de-bico, quinoa, cereais integrais, cúrcuma, gengibre, cacau.

Este conteúdo é de caráter informativo e não dispensa acompanhamento especializado, a fibromialgia é uma condição bem complexa e requer cuidado multiprofissional que poderá proporcionar mais conforto e qualidade de vida ao paciente.

Nutricionista Natuclin

Recomendados para você