Saúde cardiovascular: o perigo das artérias entupidas

Postado em: Cuidados com a Saúde - 15/10/2019

Entenda como o entupimento dos vasos sanguíneos pode ser prejudicial e o que fazer para evitar esse problema

Na grande maioria dos casos, as doenças cardiovasculares podem ser prevenidas, pois os fatores de risco têm forte relação com nosso estilo de vida: alimentação inadequada, sedentarismo, tabagismo, excesso de ingestão alcoólica e sono irregular. As consequências destes hábitos são inevitáveis: pressão arterial elevada, excesso de gordura e açúcar no sangue, sobrepeso e obesidade.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo e a estimativa de novos casos é ainda mais preocupante. Os fatores de risco citados acima agravam o desenvolvimento de ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais (AVC), insuficiência cardíaca, sobrecarga dos órgãos e tantos outros problemas.

Congestionamento

O entupimento das artérias prejudica o fluxo sanguíneo e é um inimigo silencioso, que causa sérios problemas à saúde e aumenta o risco de morte precoce. 

É como se nossos vasos sanguíneos se tornassem caminhos congestionados em função das placas de gordura, que dificultam a passagem de oxigênio e nutrientes, o que leva a diversos problemas: se o caminho para o cérebro entupir, o resultado é o AVC; nas pernas, vira trombose; no coração, infarto; no pênis, impotência sexual. Todos os nossos órgãos são prejudicados.

Mas não pense que somente quem está acima do peso pode ficar com as artérias entupidas. Tem muita gente visualmente magra que também corre um sério risco. Nos chamados “falsos magros”, que geralmente são caracterizados com um perfil de pouca massa muscular, ombros finos, braços finos e a relação ombro cintura desproporcional, a gordura fica armazenada em locais específicos do corpo, e o acúmulo na região abdominal é um dos mais perigosos.

Aterosclerose x arteriosclerose

Com o alerta para as consequências das artérias entupidas, duas condições de saúde cardiovascular precisam ser destacadas. A princípio, elas parecem a mesma coisa, porém tem suas peculiaridades e independentemente de agir em conjunto ou separadas, ambas podem comprometer a saúde.

Aterosclerose

É caracterizada principalmente pelo acúmulo de placas de gordura (ateromas) e pode resultar no estreitamento progressivo ou até mesmo na obstrução das paredes de veias e artérias. Ainda que seja um processo multifatorial, o colesterol LDL é o principal componente das placas que dificultam a passagem do sangue.

Arteriosclerose

Pode ser considerada um processo natural que vai aumentando com o avanço da idade. A arteriosclerose se caracteriza pelo aumento da espessura de veias e artérias e perda de elasticidade. É um motivo de preocupação em especial quando afeta a artéria aorta, as carótidas e as coronárias.

Prevenção

A prevenção é uma grande aliada na redução de complicações que acometem a saúde. Cuide da sua alimentação, faça exames de rotina com regularidade, pratique atividade física, mantenha um estilo de vida saudável, invista mais em sua saúde. Vale lembrar que determinadas condições de saúde já se iniciam na infância e geralmente se manifestam na adolescência e se estendem atingindo diferentes faixas etárias.

É comprovado que níveis de colesterol total e LDL elevados aumentam as chances de doenças do coração. Uma das causas para isso é a combinação da inadequação alimentar junto com a ingestão desequilibrada de alguns tipos de gordura, como a trans.

Vale destacar a diretriz da Sociedade Brasileira de Cardiologia sobre a dislipidemia e prevenção da aterosclerose e a recomendação de ácidos graxos poli-insaturados. O consumo de ômega 3 proveniente de fontes animais fornece os ácidos graxos EPA (eicosapentaenoico) e DHA (docosaexaenoico), que estão associados à proteção cardiovascular e contribuem de forma significativa para a redução de triglicerídeos.

Prevenir é saudável, então fique atento à sua rotina e comece o quanto antes a mudar alguns hábitos. São pequenas ações cotidianas que pode sim fazer a diferença em sua saúde:

Cuidar do peso

Ter boas noites de sono

Realizar exames preventivos

Praticar alguma atividade física

Cuidar da alimentação

Desembalar menos e descascar mais

 

Recomendados para você