Dieta Low Carb: O que é e funciona mesmo?

Postado em: Alimentação Cuidados com a Saúde Saúde e Bem estar - 28/04/2018

A dieta low carb consiste basicamente, como o próprio nome diz, em pouco carboidrato, aumentando a proporção de proteínas e gorduras.

Ao produzir menos insulina, o organismo promove mais circulação dos ácidos graxos livres do tecido adiposo que são utilizados na oxidação e produção de corpos cetônicos no fígado, para posteriormente serem usados pelos tecidos como fonte energética, num curto período de tempo.

A pretensão deste post é apenas informar sobre essa modalidade de dieta, não é um incentivo para seguir; pois planos alimentares são individuais e devem ser acompanhados por profissionais habilitados que formularão a opção mais adequada para atender a demanda nutricional de forma personalizada. Mais um detalhe importante: existe diferença entre perder peso e emagrecer, confira aqui.

A incidência de doenças cardíacas, câncer, obesidade, diabetes, hipertensão e outras tem sido alarmante, o consumo de alimentos processados, industrializados e refinados, aumentou consideravelmente, por isso ressaltamos sempre a importância dos benefícios de uma alimentação saudável e aí você pode avaliar se vale a pena emagrecer rápido ou de forma saudável.

Existe uma opção similar que tem causado confusão; é o slow carb cujo termo significa devagar ou lento, onde é permitido a ingestão de carboidratos de baixo índice glicêmico, pois não elevam muito o açúcar no sangue e também há a permissão do chamado “dia do lixo”, onde pode comer tudo o que quiser em um determinado dia.

Geralmente o consumo de carboidratos deve ficar entre 45-55% do total de nutrientes ingeridos diariamente e na dieta low carb a ingestão diária é de aproximadamente 20% do total de calorias ingeridas.

As opções que se encaixam na dieta low carb são: cebola, espinafre, couve, pimentão, agrião, berinjela, abobrinha, chuchu, berinjela, rúcula, vagem, alho-poró, alface, aipo, rúcula, pepino, brócolis, acelga, couve-flor, aspargo, repolho roxo, cogumelos e tomate-cereja. Frutas como abacate; coco; kiwi, morango, amora, mirtilo, framboesa, acerola, limão; pitaya, maracujá, melão, abacate, pêssego.

Quanto às proteínas, bastante presentes na dieta low carb, podemos destacar ovos, carne vermelha magra, peito de frango, peixes, não é necessário retirar gordura aparente. Laticínios com alto teor de gordura, mas devem ser consumidos com moderação, pois são ricos em gordura saturada, como por exemplo: creme de leite, cream cheese. Inclua em suas compras gorduras boas como: amêndoa, avelã, castanha-do-pará, castanha de caju, nozes, nozes-pecã, pistache, macadâmia, azeite, óleo de coco, salmão, atum e sardinha.

LOW-CARB-O-QUE-É

Evite temperos artificiais e prefira ervas frescas e secas, cebola, alho, cúrcuma, pimenta-do-reino, gengibre, coentro, páprica, sementes de mostarda, canela, cravo, entre outros. Sementes de chia, de gergelim, abóbora e linhaça podem ser incluídas na dieta, inclusive a farinha. Pode inclusive chocolate acima de 70% de cacau, mas com moderação é claro.

Os probióticos naturais como kefir ou os manipulados possuem papel importante para o bom funcionamento do intestino, beneficia a flora e fortalece a barreira intestinal, melhorando a absorção de vitaminas e minerais e evitando a passagem de toxinas, radicais livres e bactérias causadoras de doenças.

Alguns alimentos que são proibidos na dieta low carb são os processados e ultra-processados, arroz, pizza, bolos, pães, macarrão, batata, mandioca, batata-doce, abóbora, sucos, cereais matinais, chocolate ao leite, sorvete, milho, feijão, beterraba, cenoura, amendoim e lentilha), margarinas, bebidas alcoólicas, leite, requeijão e iogurte.

É importante variar as opções, logo é preciso planejar e se programar para atender a demanda que a nova rotina exige para não se perder e desistir com facilidade. Priorize os alimentos naturais, cuide da hidratação, observe as quantidades, só porque é permitido não significa que precisa comer sem controle determinados alimentos, monte seu prato e evite repetir, mastigue devagar, procure ambientes tranquilos e fuja das distrações que desviam a atenção e fazem comer descontroladamente.

Como toda mudança de hábitos a dieta low carb requer disciplina, planejamento e a pessoa precisar ter consciência que não existe fórmula mágica para o emagrecimento a reeducação alimentar tem que surtir efeito para toda a vida. A orientação profissional é fundamental até mesmo para não correr o risco de se frustrar e abandonar tudo que se propôs fazer para atingir seus objetivos.

Gostou do post de hoje? Ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Nutricionista Natuclin

Recomendados para você